Clínica Dra. Juliana Tratamentos Artigos Contato

Juliana Campos Dermatologia

(47) 3227-1979

Artigos

Por que os cabelos ficam mais bonitos na gravidez?

Enquanto o bebê se desenvolve na barriga, o corpo da futura mãe está em constante transformação. Inclusive os cabelos, que costumam ficar macios, brilhantes e volumosos. O fenômeno é conhecido pela ciência, e justificado pelas alterações hormonais que ocorrem nas gestantes.

“É um período de alta atividade do estrógeno e da progesterona, hormônios que estimulam os folículos capilares, além dos hormônios da tireoide, que também são conhecidos por influenciar no cabelo”, comenta a Dra. Juliana Campos, dermatologista de Joinville, Santa Catarina.  

A mudança impacta positivamente o comportamento do fio. “Ele passa a ficar mais tempo na fase anágena, de crescimento do ciclo capilar, favorecendo seu comprimento. Além disso, alguns estudos indicam que os fios ficam mais espessos por conta dos hormônios”, explica a especialista.

A ação hormonal também provoca variações de textura e formato que surpreendem as mulheres. “Quem tem cabelo liso pode ver os fios ficando crespos e vice-versa, ou o cabelo variar de oleoso para ressecado”, detalha a Dra. Juliana.

Eu devo me preocupar?

Embora a prevalência de alopecia pós parto não seja conhecida, acredita-se que ela é muito comum. No quadro, os fios começam a cair entre o segundo e o quinto mês após o parto. “A queda nessa etapa pode ser bem significativa e notada na hora de escovar, tomar banho ou simplesmente passar a mão nos cabelos”, explica a dermatologista.

“Em poucas semanas, as pacientes podem notar o recuo da linha de implantação de cabelos e um afinamento nas regiões das têmporas”, continua. A situação dura em média entre três e seis meses e a perda de fios geralmente é difusa, ou seja, distribuídas por diversas regiões do couro cabeludo.

Todas as alterações, sejam elas positivas ou não, são geralmente passageiras. “Em pacientes sem deficiência nutricional ou outros problemas o cabelo irá crescer normalmente em 6 a 9 meses”, tranquiliza Dra. Juliana.

Algumas mulheres, entretanto, podem ter um crescimento mais lento dos fios, e a densidade dos fios ser menor que antes da gestação. “O ideal é consultar um dermatologista para avaliar a queda pós-parto e investigar se é necessário tratar”, finaliza a especialista.

 

Responsável técnica: Dra. Juliana Campos | CRM-SC 11406 | RQE 8400

Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia

Voltar para
Listagem de Artigos